Internet - Sentes que os downloads vieram prejudicar a industria musical?

Sentes que os downloads vieram prejudicar a industria musical?

Sim
118
41%
Não
169
59%
 
Total de votos: 287

metal lover [RIP 2014/03/14]

Re: Internet - Sentes que os downloads vieram prejudicar a industria musical?

Mensagempor metal lover [RIP 2014/03/14] » quarta fev 26, 2014 7:03 am

Ainda bem que o meu tópico ainda rula...os downloads são coisas que a gente faz, fica com eles e não mais volta a fazer especialmente quando se trata de discografias...e aconselho a toda gente que saca cenas novas a eliminar passado uns dias

Zyklon
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 6895
Registado: sexta jan 04, 2008 10:47 am
Localização: Oleiros(Castelo Branco)
Contacto:

Re: Internet - Sentes que os downloads vieram prejudicar a industria musical?

Mensagempor Zyklon » quarta fev 26, 2014 8:46 am

metal lover Escreveu:Ainda bem que o meu tópico ainda rula...os downloads são coisas que a gente faz, fica com eles e não mais volta a fazer especialmente quando se trata de discografias...e aconselho a toda gente que saca cenas novas a eliminar passado uns dias

A serio?!
Que acontece se não se elimimar?
Explodem? Ou ficamos com menos espaço no disco?

Avatar do Utilizador
tnganisius
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 835
Registado: quarta mai 18, 2011 10:04 pm
Localização: Somewhere between here and there.

Re: Internet - Sentes que os downloads vieram prejudicar a industria musical?

Mensagempor tnganisius » quarta fev 26, 2014 9:18 am

as cenas novas instalam virus/trojans. também já ouvi dizer que contém spyware/maleware que recolhem toda a informação dos pcs/macs que alojam esses ficheiros. cuidado, até a NSA já está envolvida no warez :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
ALL weekly METAL new releases: LUSITANIAN MUSIC
Se não estiver listado na e-store, enviem email. Todas as novidades disponiveis.

metal lover [RIP 2014/03/14]

Re: Internet - Sentes que os downloads vieram prejudicar a industria musical?

Mensagempor metal lover [RIP 2014/03/14] » quarta fev 26, 2014 12:24 pm

tnganisius Escreveu:as cenas novas instalam virus/trojans. também já ouvi dizer que contém spyware/maleware que recolhem toda a informação dos pcs/macs que alojam esses ficheiros. cuidado, até a NSA já está envolvida no warez :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:


Nunca se sabe

Avatar do Utilizador
Sanguessuga
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 5059
Registado: quarta mai 07, 2008 10:12 am
Localização: somewhere,anywere...
Contacto:

Re: Internet - Sentes que os downloads vieram prejudicar a industria musical?

Mensagempor Sanguessuga » quarta mar 19, 2014 9:03 am

metal lover [RIP 2014/03/14] Escreveu:
tnganisius Escreveu:as cenas novas instalam virus/trojans. também já ouvi dizer que contém spyware/maleware que recolhem toda a informação dos pcs/macs que alojam esses ficheiros. cuidado, até a NSA já está envolvida no warez :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:


Nunca se sabe

Espero que ao fazeres um download apanhes um virus que te arrebente o pc e a tua fronha.

Avatar do Utilizador
lang
Administrador
Mensagens: 2838
Registado: quarta mar 21, 2007 10:28 am
Localização: Seixal

Re: Internet - Sentes que os downloads vieram prejudicar a industria musical?

Mensagempor lang » quarta mar 19, 2014 10:16 am

jasus que biolencia!
«And the Lord said, I will destroy man whom I have created from the face of the earth; both man, and beast, and the creeping thing, and the fowls of the air; for it repenteth me that I have made them» (Genesis 6/1-7)

Avatar do Utilizador
Tomate
Participante Inspirado(a)
Mensagens: 58
Registado: domingo out 28, 2012 3:15 pm
Localização: Carcavelos

Re: Internet - Sentes que os downloads vieram prejudicar a industria musical?

Mensagempor Tomate » quarta mar 19, 2014 11:29 am

O que se entende por industria musical?!
Aqueles que como em quase todos os sectores da industria, sem acrescentar (ou acrescentando pouco) valor ao produto, são os que mais margem retiram (veja-se os tipos que vão comprar peixe à lota para o revender a preços 20 ou 30 vezes mais no mercado, veja-se o importador do que quer que seja que compra à marca por x e vende por x*10 (sendo que a marca já pagou "pinars" ao produtor indiano), veja-se as cadeias grossistas que pagam tostões aos produtores agrícolas e vendem com margem 100% ou mais, etc) ou estamos a falar dos produtores efectivos de conteúdos culturais?

Os modelos de negócio actuais, em quase todos os sectores têm normalmente um denominador comum: o produtor, o criador, normalmente é dentro da cadeia o que menos ganha. Há obviamente excepções, e cada vez mais vão nascendo novos modelos de negócios que conseguem contornar estes pressupostos, nomeadamente quando se troca a lógica de produção com escala para uma produção baseada na diferenciação pela qualidade.

No caso da música não tendo números que o suportem, olho para a questão e pergunto-me até que ponto a produção de um conteúdo e sua replicação milhões de vezes pode ser de alguma forma vendida aos preços que é vendida (não incluo neste rol edições limitadas, vinis, etc) Neste sentido, parece-me que o preço de uma actuação ao vivo tem de ser efectivamente mais elevado do que uma cópia de um álbum. É por isso que não me choca a questão dos downloads e é também por isso que vejo os streams como um bom modelo de negócio que aliás já utilizo (MeoMusic e Spotify) e só não utilizo mais porque o preço da net móvel para ouvir música no móvel ainda é muito elevado.

Repare-se por exemplo: o modelo de negócio inerente ao Meo Music, quem tem serviço Meo tem direito a utilizar este serviço sem valores adicionais e ainda não é contabilizado o tráfego móvel sempre que se usa o serviço. Para mim, como utilizador do Meo, é um serviço muito bom até porque a base de dados não sendo igual à do Spotify, é ainda assim muito muito boa. Agora vejamos: onde difere eu ouvir milhares de álbuns de centenas de bandas por stream no Meo Music onde não pago nenhum valor adicional por isso, apenas pago uma mensalidade do meu serviço de internet, com os downloads de torrents em redes p2p? Difere em algo que se calhar explica muita coisa: no Meo Music é uma empresa que gere o serviço e que daí retira dividendos específicos que podem ir desde a publicidade ao controlo de conteúdos, ao passo que em redes p2p trata-se de um sistema de partilha puro e duro entre utilizadores sem regulação exterior. Claro que há, para mim, claros benefícios nos serviços de stream: por um lado sei que estou de alguma forma a pagar pela música que consumo (ainda que indirectamente) e especialmente sei que o conteúdo é fidedigno e de qualidade!

Portanto votei não, porque como em tudo a economia vai mudando e os modelos de negócio têm de se ir adaptando. Quem não se adapta acaba. As empresas são como as pessoas, têm um tempo de vida que depende da forma como se vão adaptando ao meio envolvente e às alterações que vão acontecendo. Portanto, como disse, os downloads vieram do meu ponto de vista tão só alterar o paradigma, e quem estrebucha são obviamente as empresas que tendo estado décadas no seu cadeirão sem ter de se mexer muito, vêm agora o seu monopólio francamente ameaçado. Se não se quiserem mexer, vão morrer e outras empresas irão concerteza ocupar o seu lugar, aproveitando os novos paradigmas. A mim parece-me sinceramente que a internet veio democratizar muita coisa, em especial o acesso à informação, sob todos os seus prismas, sendo a música apenas um deles. É aliás, e para mim, um dos poucos efeitos benéficos da "globalização"!

Também acho que à medida que a internet e os seus utilizadores vão amadurecendo, vai-se criando uma perspectiva ética da sua utilização. Hoje em dia, há cada vez mais a noção de que nem tudo o que se lê na net é verdade e que é necessário verificar bem as fontes. Aliás quando se diz que a internet veio destruir a imprensa eu acho apenas que veio expor o ridículo que é certa imprensa, pois coloca facilmente a nu o amadorismo de que se reveste certo tipo de imprensa (veja-se o Correio da Manhã, a TVI ou o Record que não raras vezes já foram apanhados a fazer "notícias" baseados em boatos de fóruns ou blogs)! Da mesma forma, hoje em dia quem saca som da net, cada vez mais tem consciência de que deve apesar de tudo contribuir, e aí os programas de stream vieram como resposta. É uma solução que a todos parece mais lógica e justa, onde a relação custo-beneficio parece mais equilibrada.


Voltar para “Arquivo 2014 a 2015”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante